5 dicas para controlar as finanças em dezembro sem cortar o que você mais gosta

O Natal é a época do ano que recebemos um pouco mais, com o 13º salário para quem é registrado, mas também é a época que mais gastamos. São tantos presentes, festas, jantares, confraternização e tudo fica mais caro. Bebidas ficam mais caras, a carne subiu e muito mais vem por ai. Somente aqueles que são bem equilibrados conseguem passar por esta época sem dívidas, e mais ainda que eu preciso te lembrar.

Em janeiro vai chegar aquelas contas ainda mais pesadas. Eu não quero te assustar agora, mas quero te ajudar para chegar lá com tranquilidade, sem que você precise cortar muita coisa.

É claro que alguma coisa você vai precisar cortar, mas eu quero te mostrar primeiro tudo o que é mais importante e que você não precisa abrir mão. E aquilo que se você cortar não vai fazer diferença.

Se você soubesse aquilo que não vai fazer a diferença, seria bom isso para você? Quando você descobrir vai saber que não precisa gastar dinheiro com aquilo, e este dinheiro pode sobrar para você melhorar ainda mais o que é importante.

Este guia prático eu preparei para mostrar para você o que é fundamental nesta data, e o que não vai fazer a diferença quando você eliminar.

Você vai descobrir tudo aquilo que é mais importante para você, possibilitando você não cortar absolutamente nada daquilo que você mais gosta, porque você vai eliminar aquilo que é supérfluo.

1- A sua lista mais importante

A família mais importante no Natal
A primeira coisa que eu faço é fazer uma lista das coisas que são mais importantes para mim. Na minha lista eu incluo as pessoas próximas e mais importantes. A partir desta lista eu sei o que eu pretendo fazer com elas e para elas.

Minha lista é a seguinte: Filhas e Esposa (eu tenho a graça de ter duas meninas), e meus pais (infelizmente o meu pai é falecido, mas ele faz parte dela também). Geralmente esta lista é feita para o casal, então incluímos também os pais da esposa ou esposo (sogro e sogra). Você pode incluir aqui também seus avós.  Irmãos, sobrinhos, tios e tias, afilhados e outros eu costumo deixa-los em uma segunda opção de importância, a menos que eles tenham participado da sua criação ou sejam muito especiais, leia bem em letras maiúsculas, MUITO especiais para você.

O conceito aqui é trazer para esta lista aquelas pessoas que você tem o maior afeto. Você poderia incluir aqui a família inteira, mas ao menos que você tenha uma abundância financeira, a partir desta lista vamos selecionar quem você vai convidar para a sua confraternização ou comprar presentes de natal.

2- A importância está no sentimento

O mais importante são os sentimentos
Há alguns anos quando uma das minhas filhas era bem pequena, ela ganhou um presente caro e ele veio em uma caixa gigante. Aquele presente era realmente muito bom e bonito, mas o que ela mais brincou foi com a caixa. Ela entrava dentro, empurrava, colocava todas as bonecas para brincar de carrinho, e se divertia pela casa toda. Muitas vezes com a nossa cabeça de adultos, procuramos o melhor presente usando a nossa lógica “se é caro, ele/ela vai gostar”, ou “está barato agora, uma promoção, então eu vou comprar” quando sempre o sentimento que aquela coisa proporciona é o mais importante.

Desta maneira, procure sempre presentear pensando no sentimento que aquela cosia vai proporcionar. Não queira agradar mostrando que você uma pessoa mão aberta, cheia de recursos, generosa ou que dá presente caros. Queira ser aquela pessoa cativante, inspiradora e cheia de afeto, e você vai perceber que isso é muito mais importante que o presentes caros.

 3- A união é mais importante que a quantidade

A união é mais importante que a quantidade
O que vai unir a sua família e fazer destas as melhores festas até hoje não vão ser os ingredientes importados ou o jantar mais caro, ou aquela quantidade imensa de comida e que vai ser jogada fora. O mais importante vai ser a união e o sentimento que você pode proporcionar para todos eles.

Experimente dizer “eu te amo” para as pessoas da sua família. Chame alguém que você não convida há muito tempo, expresse a sua gratidão por aquelas pessoas, falando abertamente porque elas são especiais para você. E incentive todos a fazerem o mesmo.

Crie uma roda da gratidão. Ela funciona assim. Forme um circulo com todas as pessoas da sua ceia e convide elas para expressar aquela coisa com a qual ela foi mais grata durante todo este ano.


Na noite de Natal, em especial, faça aquela ceia que pode ser simples. Uma comida simples e bem temperada é melhor que do que ingredientes importados e cozidos demais. Faça uma oração sincera e de coração. Beba com moderação, mas não esqueça de fazer aquele brinde especial. Use uma taça sim! Mesmo que for com água com gás. O estilo é sempre vibrante.

4- Conecte-se com o Ser Superior


A oração e a fé é a parte fundamental e que não pode faltar nestas festas. Sem este sentimento que a fé proporciona é como deixar o celular sem carregar a bateria. Ele se torna cada vez mais lento, apagado até você não conseguir usar mais.

Eu acredito que este sentimento tem tudo a ver com aquilo que você faz com o dinheiro, porque quando você não tem fé em alguma coisa e não sente este sentimento, os caminhos parecem ficar mais difíceis. Ter fé e acreditar é ter uma vantagem sobre aqueles que não tem.

Estenda as mãos para o alto, feche os olhos e agradeça a Deus por tudo aquilo que você recebeu neste ano, e agradeça a ele por todas aquelas pessoas que estão com você nesta noite. Convide também as pessoas a fazerem o mesmo em uma roda de orações, como na roda da gratidão. De verdade, este será o melhor presente que elas vão receber.

Agradeça também a Deus em silêncio a exata quantia de dinheiro que você tem. Porque se você é grato com o que tem ele vai te dar ainda mais.

5- Esforce-se para gastar apenas com o que te faz feliz


Tendo em vista os cinco itens anteriores, e se você tem planos para o futuro e espera controlar suas finanças, presentear pessoas menos importantes pode tirar o dinheiro daquilo que você mais gosta para gasta-lo com aquelas pessoas menos importantes. Lembre-se de todos aqueles que ainda vão sair reclamando do seu melhor. Se você der ou não, não faz diferença.

Pense sempre o seguinte, dinheiro é limitado, e se você empregar ele para uma coisa vai tirar ele de outra.

Você não deve deixar de gastar com aquilo que você mais gosta, alias eu incentivo você a continuar fazendo, mas contando que você parou de gastar dinheiro apenas para “agradar” aquelas pessoas menos importantes e que não fazem parte da lista das pessoas mais importantes para você.

Lembre-se também, quando você estiver agradando alguém, você vai estar deixando o que você mais gosta. Não é uma questão de ser egoísta ou seletivo, é questão de pensar em você e nas pessoas mais importantes.

Mas você tem opções de dar lembranças. A minha esposa tem uma receita Natalina de Biscoitinhos caseiros goiabada que é infalível. O que geralmente fazemos são estes biscoitos com uma embalagem legal comprada por um ótimo custo em casas especializadas em embalagens e dar este presente para a família. Comida boa e doce ninguém reclama!

O que é mais importante para fazer agora?

A partir da agora que você passou a entender estas importantes relações que tem o DINHEIRO, todos os problemas financeiros, ou a falta dele é porque não aprendemos desde a infância como receber, controlar e manter o nosso dinheiro. Não existiu uma matéria no colégio chamada “dinheiro” e também os nossos pais não souberam ensinar porque eles também não sabiam, e provavelmente passaram por crises parecidas.

Então o que você precisa fazer é aprender “SOBRE DINHEIRO”, e mudar o seu Mindset Financeiro, porque quando você fizer isso, a sua vida vai mudar para MUITO melhor

Marcelo J Bresciani é Autor, Palestrante e Mentor para assuntos profissionais e financeiros

Comentários do post

Comentários

Copyright 2019 - Marcelo J Bresciani

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?